Inicial - Pronunciamentos - Pronunciamento 16/02/17

Pronunciamento 16/02/17

O governador Beto Richa gastou  37,5%  do Fundo da Infância e Adolescência (FIA) em propaganda para se autopromover.

Dos R$ 35 milhões executados pelo FIA em 2016,  R$ 13, 4 milhões foram usados para pagar serviços de publicidade de Richa e também para  realização de exposições, congressos e conferências. Ou seja, o governador do Paraná deixou de lado o desenvolvimento de políticas, programas e ações de promoção, proteção e defesa dos direitos de crianças e adolescentes, para se autopromover na mídia paga.

Os dados estão no Portal da Transparência. No entanto, após um pedido do deputado Nereu Moura, líder do PMDB na Assembleia Legislativa, somente as informações referentes ao primeiro semestre do ano passado foram repassadas oficialmente ao parlamentar.

Com base na Constituição Estadual, Nereu Moura havia solicitado ao Palácio Iguaçu detalhes dos gastos com publicidade. A cada semestre, deve ser divulgado no Diário Oficial o relatório das despesas, especificando, inclusive, os nomes das empresas de comunicação nas quais as ações foram veiculadas.

O documento repassado pelo governo estadual aponta que de 1º de janeiro a 30 de junho de 2016,  Beto Richa , por meio  de 14 fontes pagadoras, entre elas o FIA, gastou R$ 64.690.838,84 em propaganda, quase R$ 11 milhões por mês.

“Houve desvio de finalidade. Um absurdo e uma falta de responsabilidade”,  declara Nereu Moura.

“O governador cortou direitos do funcionalismo, não pagou reajuste prometido aos servidores, aumentou impostos e , ao mesmo tempo , gastou milhões de reais com promoção da imagem dele, retirando recursos de um lugar sagrado, o FIA”, completa o deputado.

O líder do PMDB na Assembleia Legislativa informou que o relatório com as irregularidades será encaminhado ao Ministério Público.